DREDD

Assisti a Dredd, a nova versão live-action do Juiz de Megacity One.

Você sabe, Dredd é o personagem criado por John Wagner e estrela da revista inglesa 2000AD.

E você também sabe, ele já teve um filme, de 1995, interpretado por ninguém menos que Sylvester Stallone, com Diane Lane, Armand Assante, Jürgen Prochnow [quem? Você pergunta: ele foi o vilão de Um Tira da Pesada 2, gosto muito desse filme], Joan Chen, Rob Schneider e Max Von Sidow no elenco.

Com tanta gente boa, seria difícil sair um filme ruim, né?

Agora a parte ruim: foi escrito por Steven E. DeSouza – o cara que escreveu e dirigiu Street Fighter, aquele filme com o Van Damme.

Por outro lado, foi ele, DeSouza, também que escreveu o roteiro de Duro de Matar. Então---

Confesso que não acho ruim esse filme com o Stallone. É divertido. Tem substância. Tem um vilão meio inventado ali pro filme, mas como é o Armand Assante, funciona muito bem.

O problema é que aquele Dredd é o Stallone. E nos quadrinhos, ele nunca tirou seu capacete. Já no filme---


Já em Dredd, estrelado por Karl Urban, de Senhor dos Anéis e Doom, o juiz não tira o capacete em momento algum.
Fala pouco, age de forma correta e não tem medo.

Dredd é um filme pequeno, cuja trama acontece em apenas um lugar: uma espécie de condomínio vertical, de classe baixa, controlado por uma mulher chamada Mama.

Ela controla também o tráfico de uma droga chamada Slo-mo, cujo efeito é deixar tudo em câmera lenta, e não tem medo dos juízes.

O problema é que três de seus homens são jogados do prédio caindo no térreo e isso chama a atenção de Dredd e uma novata que está em teste.


Chegando lá, prendem um homem que pode botar os interesses de Mama em jogo, e ela não quer que isso aconteça.

Começa então o jogo de gato e rato dentro do prédio, lacrado, com todos dentro.

Karl Urban vai muito bem como Dredd, mantendo aquela expressão de “mau-humor” típica do personagem [o ator disse que lia as histórias do personagem na adolescência] e o enredo é bastante simples, com uma direção crua de Pete Travis.

Sinceramente, vou ficar aguardando a continuação, porque Dredd é um filme bastante fiel e muito bem feito.





Quer assistir ao filme, dublado? Abaixo---

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A ARTE DE JOSÉ LUIS GARCÍA-LÓPEZ

ELLEN ROCHE COMO LARA CROFT

ME SENTINDO COMO VAL KILMER - 2