A ARTE DE MIKE ZECK

Sou muito fã do trabalho desse excepcional artista, cuja importância aos comics, ficou marcada em pelo menos duas sagas: Secret Wars - Guerras Secretas, a primeira grande saga da Marvel, à qual um ser onipotente de outro plano de realidade, decide convocar os maiores heróis e vilões do mundo para uma guerra num planeta distante.
Escrita por Jim Shooter, o editor-chefe da Marvel na época, a saga ganhou a parceria da empresa de brinquedos Gulliver - o que ocasionou uma "dificuldade" pra Abril, na época, já que a editora foi praticamente obrigada a publicar a série juntamente com a Marvel. Isso fez com que a editora brasileira - devido à defasagem na cronologia - efetuasse cortes e "desaparece" com personagens que ainda não haviam estreado no Brasil, como no caso da vingadora Capitã Marvel [Mônica Rambeau] e a x-woman, Vampira [que na época ainda era membro da Irmandade de Mutantes].

A outra saga memorável é A Última Caçada de Kraven, história escrita por J.M. DeMatteis, que decide por m ponto final de maneira honrosa a um nem tão importante vilão do Homem-Aranha.
A forma que a história é construída realmente prova que a dupla DeMatteis/Zeck era afiada. Excelente narrativa, diálogos e quadros. Só poderia terminar como uma das maiores histórias do herói aracnídeo, e muitas e muitas referências depois - como McFarlane praticamente plagiando a história em Tormento, e uma referência muito legal de Kevin Smith, numa minissérie do Demolidor.

Vale lembrar também que a A Última Caçada, assim como Guerras Secretas, foi antecipada no Brasil, mas dessa vez por própria vontade da Abril.
A mudança: no original, Peter Parker e Mary Jane eram recém-casados, por isso quando se encontram, rola uma transa entre eles. Já no Brasil, ficou á base da fornicação, já que eles ainda não haviam "oficializado" a união.

Mike Zeck nasceu em 6 de setembro de 1949, em Greenville, Pensilvania, e sua primeira oportunidade nos quadrinhos surgiu em 1977 na revista do Conan.
Zeck passou ainda pelos títulos do Aquaman, Homem-Aranha, Shang Chi, o Mestre do Kung-Fu, Batman, Super-Homem, Capitão América, Defensores, Luke Cage e Punho de Ferro, Quarteto Fantástico, Justiceiro, Desafiadores do Desconhecido, O Reino - sequência direta de O Reino do Amanhã, entre muitos outros.

Seu último trabalho foi com roteirista, parceiro dele em Justiceiro, Steven Grant, na minissérie chamada Damned.

Embora tenhamos tantos ótimos artistas surgindo, como Jim Cheung, Gary Frank e Renato Guedes, a presença de Mike Zeck faz falta. Tenho absoluta certeza de que sua arte nessa saga atual da Marvel, Avengers Vs. X-Men teria uma qualidade muito superior do que o que John Romita Jr anda fazendo.

Abaixo seguem mais artes desse incansável artista. E caso queiram, visitem seu site www.mikezeck.com.








Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A ARTE DE JOSÉ LUIS GARCÍA-LÓPEZ

ELLEN ROCHE COMO LARA CROFT

ME SENTINDO COMO VAL KILMER - 2