VOU ESPERAR POR VOCÊ LÁ, COMO UMA PEDRA


Audrey tem 19 anos.

Mora sozinha, cursa Química, e paga suas contas, trabalhando como garçonete.

O sorriso sempre no rosto; uma resposta afiada para qualquer questionamento, ela guarda no bolso.

Tem muitos amigos e poucas amigas.

Já saiu com garotas e com garotos também.

Mas é Rômulo quem mexe com seus sentimentos.

É por ele que ela suspira todos os dias. E é onde ele fica, que sempre a encontraremos.

Audrey e Rômulo já tiveram um caso.

E terminaram.

E voltaram.

E terminaram de novo.

Porque Audrey não é a mulher que ele procura.

Audrey não é sofisticada, nem bonita, nem elegante, nem charmosa ou cheirosa.

Audrey cheira a cigarro, e cabelo desgrenhado. Com seu par de All Star vermelhos sempre sujos.

Mas ela é espirituosa, inteligente e faz amizade facilmente com qualquer pessoa.

E insiste em se apaixonar por Rômulo.

E insiste em observá-lo.

E insiste em lhe enviar bilhetes românticos.

E insiste em ser rejeitada.

Mas eles vão embora juntos. E o que acontece fora do Bar, não pertence ao Bar.

E assim ele não é uma testemunha muda dessa história que pode terminar bem ou mal. Ou não terminar.

vem aí

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A ARTE DE JOSÉ LUIS GARCÍA-LÓPEZ

ELLEN ROCHE COMO LARA CROFT

ME SENTINDO COMO VAL KILMER - 2