DIGA O QUE É PRECISO


Rômulo continua sua luta diária para pagar as contas.

Trabalha à noite no Bar, e de dia, numa Gráfica Rápida.

Quando dorme? Difícil dizer.

Às vezes, o dinheiro deixa de ter seu valor.

Muito mais valoroso é poder dormir uma noite completa. Sair com os amigos, sem hora para voltar. Ou beber sozinho uma grade de cerveja.

Rômulo não pode.

Mas no Bar, ele é o campeão de atenção feminina.

E por isso, sempre encontra um lugar para ficar, por algumas horas apenas.

Embora, a cama de Audrey seja seu destino mais provável, ele tenta fugir disso, já que Vivian também está sempre por lá. E sempre à disposição. E é sempre mais perfumada, e charmosa, e com um sorriso mais matador.

E há outras também.

Mulheres de fim de noite, quase sempre bêbadas, prontas para irem a qualquer lugar que as levem.

Rômulo tem dinheiro, tem mulheres, tem conforto e bons amigos.

Mas não tem uma noite decente, não tem vida social, não tem família, nem amigos fora dali.

Sem o Bar, quem é Rômulo?

vem aí

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A ARTE DE JOSÉ LUIS GARCÍA-LÓPEZ

ELLEN ROCHE COMO LARA CROFT

ME SENTINDO COMO VAL KILMER - 2