CRÔNICAS DE UM FINAL ANUNCIADO...


Você já parou para pensar sobre morte, céu e inferno? Já se imaginou em algum desses lugares? Para onde você acha que vai?

Ou você acredita que, após a morte, tudo o que nos resta é o descanso eterno?

Muitas vezes, eu penso nisso.

Claro, não é um pensamento muito reconfortante, até porque, saber que você não estará mais aqui, enquanto o mundo continua girando, não é o mais agradável dos pensamentos. Mas assim é a vida. E um dia não estaremos mais aqui.

E para onde iremos?

Nos encontraremos? Nos REencontraremos?

No inferno, biblicamente falando, sabemos que haverá clamor e ranger de dentes, muitas tribulações e por aí vai... o céu é o oposto; porém, a dificuldade para chegarmos até lá é um tanto quanto grande.

É a maior escalada de nossas vidas. Se não nos fixarmos em nosso objetivo [o céu], provavelmente desistiremos e nos esconderemos na primeira caverna quentinha que encontrarmos pelo caminho.

A vida nos mostra que é difícil vivê-la... vencê-la... superá-la, porque é uma dádiva sem igual.

Todos os prazeres estão bem à nossa frente. Mas nem de todos podemos desfrutar. O caso é que se não desfrutarmos desses prazeres poderemos enlouquecer. E aí está formado um impasse.

Particularmente, eu não sei para onde vou. Tudo o que faço no momento é tentar me preservar para não descobrir meu destino antes da hora. Quando chegar ao local, me preocuparei com isso. E seja céu, ou seja inferno, que demore bastante a chegar.

Pelo menos, mais uns 75 anos.

Porque apesar de todas as dores, desamores, dissabores... a vida ainda é um prazer de ser vivida.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ELLEN ROCHE COMO LARA CROFT

A ARTE DE JOSÉ LUIS GARCÍA-LÓPEZ

ME SENTINDO COMO VAL KILMER - 2