A CAMISA "HEXA" DO FLAMENGO

Eu não vi o Flamengo ser campeão brasileiro nenhuma vez.

Photobucket

Exceto a última, em 5 de dezembro de 2009. E o bom é que eu estava ao lado da minha filha – que é pé-quente, pois desde que ela nasceu, em 2005, o time sempre ganha um título [o do ano do nascimento dela foi a surpreende arrancada da última colocação para fora da zona do rebaixamento].

Eu nem sempre fui flamenguista. O primeiro time pelo qual torci foi o rubro-negro da Gávea, mas na minha família, cada um torce pelo time que quer. Meu pai sempre foi santista; meu irmão e toda a família da minha mãe são palmeirenses. E eu, flamenguista. E isso graças a Artur Antunes Coimbra, o Zico.

Não tinha como não se empolgar com as jogadas geniais de Zico. A conquista do mundial de 1981 foi fantástica – isso eu vi depois, através do Youtube.

Mas bem, como eu estava dizendo, nunca vi o Flamengo ser campeão nacional porque, por amor a meu pai, me tornei santista. E isso durou até 1993.

Meu pai havia se separado de minha mãe em 1988 e pelos anos seguintes ainda mantivemos contato. A partir de 1991, o afastamento começou e eu acabei percebendo que era melhor voltar a gostar das coisas por mim mesmo e não pelos outros.

O Flamengo sagrou-se campeão [pela quinta vez] em 1992 e eu só fiquei sabendo, no dia seguinte, graças a um amigo palmeirense.

Enfim, voltei a torcer pelo rubro-negro.

E a espera por um título nacional durou dezesseis anos. Dezesseis.

Nesse tempo, vimos Romário ser o rei do clube; o impeachment de um presidente; o quase rebaixamento iminente por pelo menos três vezes.

E enfim, a volta por cima, quando um ex-craque assumiu a posição de treinador: Andrade. O cara tem estrela, nasceu mesmo para vencer. Em seu primeiro jogo como técnico, contra o Santos, na Vila Belmiro, no jogo 1000 em campeonatos brasileiros, o Flamengo conseguiu vencer. Mas o técnico estava emocionado demais e só conseguiu dedicar a vitória ao velho amigo que o havia deixado, o ex-goleiro, Zé Carlos, falecido pouco tempo antes.

Hoje, o novo uniforme fora lançado. E com a mensagem “hexacampeão brasileiro”.

Photobucket

Isso é um grande problema por causa do campeonato de 1987, que fora vencido tanto por Flamengo quanto por Sport. Mas aí, quem é o verdadeiro vencedor, é difícil dizer porque eu não torcia pelo time na época.

Porém, há um vídeo de Juca Kfouri, em que ele conta o que aconteceu na época. Um detalhe: Kfouri é corintiano.

Mas enfim, fica aí abaixo o tal vídeo.



De qualquer forma, as imagens da nova camisa do mengão também estão espalhadas pelo post.

Até a próxima!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ELLEN ROCHE COMO LARA CROFT

A ARTE DE JOSÉ LUIS GARCÍA-LÓPEZ

ME SENTINDO COMO VAL KILMER - 2