Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2007

HITMAN

Imagem
Uma das melhores coisas que a Editora Brainstore já publicou foi HITMAN, de Garth Ennis & John McCrea. Hitman é um mercenário, que age em Gotham City, e atrai sempre muita confusão. Como marca registrada de Garth Ennis, as aventuras do personagem são sempre cheias de humor e tiração de sarro aos super-heróis. Aliás, como diz um colunista do Omelete, Garth Ennis odeia os super-heróis. E é a mais pura verdade.
Na edição 2 por exemplo, num encontro com o Lanterna Verde, Kyle Rayner, há um dos melhores diálogos que já li numa HQ. Só para te localizar, mas sem entregar muito a história, o Lanterna Verde é convencido de que Hitman fora contratado para matar todos os super-heróis do planeta e o próximo alvo é ele. Então - como diria o Zagallo “a melhor defesa é o ataque” - o Lanterna resolveu facilitar as coisas e foi de encontro a seu algoz. Lá chegando, eles batem um papo. Abaixo, segue a “transcrição”:

Lanterna:
- Seu expresso de mortes acaba de sair da rodovia, Monaghan (Hitman)…

Mandando Bala!!

Imagem
Taí o filme que na minha humilde opinião tem cara de ser um dos mais bacanas do ano!! Abaixo o poster.

Desenho bacana!!!

Imagem
É uma arte do croata Stjepan Sejic para a saga Fist Born, da personagem chamada Witchblade, criada por Marc Silvestri. Caso queira mais detalhes, dá um look nesse link do Universo HQ que divulgou a notícia. Abraço!!!!

ALIENZ, de Wellington Srbek

Imagem
Mais um grande material de Wellington Srbek que chega às minhas mãos. É incrível como ele consegue se reinventar a cada álbum (ou história, como quiser). Ele já abordou temas como nossa cultura popular – tanto no terreno do terror quanto nos ‘causos’ mesmo – em Mysterion e Mirabilia, que nas palavras do próprio criador, são revistas irmãs. Abordou lendas antigas e homenageou Flávio Colin e Macunaíma em Muiraquitã. Narrou de forma inusitada a história do “primeiro caído” em Apócripha. Contou histórias de monstros no álbum de título homônimo. E por aí vai...

Agora ele aborda a Teoria do Caos, seus Fractais e entra no plano Quântico em ALIENZ. É um terreno muito fértil e fascinante e é interessante como Srbek faz uso dessas ferramentas. Ele conta uma história que a princípio parece ser comum, mas contém muita complexidade (o Caos instalado).

Caso você ainda não conheça nada de Wellington, eu tive a grata oportunidade de entrevistá-lo duas vezes. Você poderá vê-las aqui e aqui. Além disso,…

QI # 87

Imagem
QI é um zine imprescindível a qualquer fã ou produtor de quadrinhos nacionais. Edgard Guimarães, a cada dois meses, nos apresenta muita coisa bacana, desde quadrinhos (do próprio e de convidados, como Julio Shimamoto, por exemplo), divulgação de zines, prozines, revistas indies entre outras coisas, muito bate papo na seção Fórum e a coluna Mantendo Contato de Worney Almeida de Souza, mais conhecido como WAZ.

Nesta edição que chegou a pouco em minhas mãos, destaque para as HQs do próprio Edgard Guimarães, Luciano Freiberger e Paulo dos Anjos. Na seção de WAZ, matéria especial sobre o excepcional Mozart Couto e sua nova empreitada, ilustrando capas de cds de bandas de Heavy Metal. Alem disso, há um esclarecimento sobre um álbum de Jaguar que sairia pela editora Marca de Fantasia, mas foi cancelado. Saiba o porquê lendo o zine.

Enfim, falar demais estraga a diversão da descoberta. Corra e busque o seu. Custa apenas R$ 1,00 o exemplar. Vale a pena!!

Abraços!! E cuidem-se!!!

Velvet Revolver – Libertad

Imagem
Eu andava meio perdido, meio que ‘órfão’ de banda de rock ultimamente – antes eu era fanzaço de Bon Jovi. Mas desencanei da banda porque, digamos... ela deixou de fazer rock (o que pra muita gente, ela nunca chegou a fazer. Mas fez porque numa lista dos “100 Discos Que Você Deveria Ouvir Antes de Morrer” está lá Slippery When Wet, o segundo álbum da banda norte-americana). Enfim...

Em 2004 apareceu uma banda que era novidade e ao mesmo tempo não era. Seus membros foram reunidos por uma gravadora para criar uma canção-trilha-sonora para o filme do Hulk, dirigido pelo Ang Lee e muita gente mete o pau. E eis que surgiu Set Me Free. Depois desta veio um cover do Pink Floyd para outro filme, Golpe de Mestre. A música é Money. Então, a banda resolveu continuar junta e um álbum surgiu desta união. Contraband. O som é bacana, meio sujo e um pouco punk. Era o início do sucesso de Velvet Revolver, banda formada por ex-integrantes do Guns N’ Roses (Slash - que ainda toca muito!, Duff McKagan e M…

Colírio!!

Imagem

Em memória a Mike Wieringo!

Imagem
Tenham um excelente dia!


CRÂNIO - agora com capa em cores

Imagem
Essa é pra quem curte uma boa HQ nacional, com pitadas de superpoderes e agentes espaciais. Está sendo lançada a edição 12 do zine do Crânio, criação do esforçado entusiasta e roteirista de quadrinhos nacional, Francinildo Sena. E com uma boa novidade: agora com capa em cores. A gente sabe que ainda existe um preconceito em relação a fanzines com capa em p/b. Bom, o Manicomics, zine tricampeão de Melhor Fanzine no HQ Mix já deveria ter tirado essa má impressão. Mas infelizmente, acho que isso ainda não ocorreu. Desde 2001, Francinildo também edita o zine Heróis Brazucas, onde apresenta em suas páginas o melhor do quadrinhos brasileiro de super-heróis e outros vigilantes. agora com Crânio, a coisa não é diferente. Além de Heróis Brazucas e Crânio, o personagem também teve uma passagem pela revista indie, Brado Retumbante. Para maiores detalhes a respeito e como adquirir, entrem em contato com o próprio Francinildo: FSCRANIO20@YAHOO.COM.BR

Vale a pena!!

Abraços!!!

IGNIÇÃO!

Imagem
Essa ilustra eu fiz há muito tempo, lá por 2000, quando ainda desenhava, eh, eh. Era para a HQ chamada IGNIÇÃO! que eu havia concebido no mesmo ano. A trama, cheia de mistérios e espionagem - por isso não posso revelar muito - gira em torno de um casal que passa uma noite correndo de assassinos e espiões. Por que? Só lendo a história!

Sempre gostei dos filmes de James Bond, principalmente os de Roger Moore e alguns de Sean Connery. Sei que muita gente prefere o Connery porque ele é mais durão e tal, mas o Moore é mais engraçado e sempre fazia aquela cara de ‘desencanado’ em seus momentos de perigo. Além dos filmes de James Bond, ainda há True Lies – fantástico – estrelado por Schwarzenegger e dirigido pelo James Cameron e os livros de John LéCarré, de quem eu sou fanzaço. No momento estou lendo O Espião Que Sabia Demais. Bem legal!!

Por enquanto, Ignição! está em stand by, mas caso tenha um(a) desenhista aí interessado(a) em ilustrar a trama, que não se olvide em entrar em contato.

P.S.&…

S E T U P L U S

Imagem
O que é S E T U P L U S ?

A ilustra foi feita pelo meu grande amigo, Denis Pacher para um projeto secreto que estamos desenvolvendo há um tempo.

A gênese disso tudo?

Eu estava criando personagens baseados em clássicos das nossas HQs para a saga VAL - REVOLUÇÃO. Eu queria a minha versão de Raio Negro (e veio Anel Azul), Fantasticman (e veio Jack Fantástico), Mystiko (e veio Faraó), entre outros. Aí surgiu a idéia de homenagear também Capitão Sete.

E eis que veio o nome:

S E T U P L U S !

Quando a mini terminou, já tinha algo em mente e queria de verdade usar o S E T U P L U S . mas tinha que ser algo especial. E a idéia veio! S E T U P L U S é um amálgama dos seriados de ficção-científica, como Invasão e Lost (bem, Lost é apenas uma referência), quadrinhos clássicos de Alan Moore, como Miracleman. E, claro, a fonte disso tudo, Capitão Sete e a origem de seus poderes, vindos do Sétimo Planeta.

Acreditamos (Denis e eu) que S E T U P L U S será uma boa experiência. Aguardemos por novidades…

Esta semana no Zine Brasil...

Imagem
O Zine Brasil da minha amiga, Michelle Ramos, está com muitas novidades no ar. Entre elas, uma entrevista com um dos mais importantes roteiristas de quadrinhos do Brasil, Wellington Srbek; e mais detalhes sobre o lançamento de OS F.E.D.E.R.A.L., one shot produzido por Anderson Cossa e por mim.

Maiores detalhes, visitem o site do Zine.

Ótima semana!

Tenham um excelente dia...

Imagem

Kill Bill

Imagem
Vez ou outra alguém aponta determinada obra como a melhor já realizada por seu(sua) autor(a). É assim com Alan Moore e seu Watchmen. Na verdade, o caso de Moore é até engraçado porque quando dizem que Watchmen é sua obra de vida e que ele até ficou frustrado por nunca conseguir criar algo melhor, fica a dúvida se essas pessoas que dizem isso já leram V de Vingança, Do Inferno e Miracleman – só pra citar alguns.

Mas se o nome for Quentin Tarantino, a coisa se complica. É justo apontar qual de seus quatro filmes (o ainda inédito, À Prova de Morte, não conta) é o melhor?
Seu progresso em termos de ‘direção narrativa’ é obvio, mas estamos falando do cara que revolucionou o cinema norte-americano na década passada. Sua criatividade também cresceu? E as tramas, são melhores?

Kill Bill, o último da série, mostra um avanço em todas as áreas. É maior; mais bem feito; mais seguro; mais visual; mais ousado e obviamente mais caro. O filme levou 155 dias para ser rodado, com orçamento (contando os do…